Dialetologia e Diacronia

O grupo Dialetologia e Diacronia estuda a variação linguística no espaço e no tempo, sob diferentes perspetivas teóricas e abrangendo diversas áreas da gramática. Tem como objetivo geral ampliar o conhecimento sobre as propriedades das línguas naturais, com a particularidade de centrar a sua investigação em variedades linguísticas não padrão. Este traço distintivo traduz-se na produção de resultados em duas linhas complementares.

Geolinguística: design, construção e disponibilização de recursos (edições de textos, léxicos, atlas linguísticos e corpora anotados) para suportar a descrição e compreensão de variedades históricas e contemporâneas do português, e ainda de outras variedades linguísticas relacionadas (caso das variedades do caboverdiano).

Linguística teórica: análise de dados de variação linguística, em particular no âmbito da sintaxe e da semântica comparadas, à luz de propostas científicas que permitem melhor compreender a linguagem humana.

Estas duas linhas de produção funcionam aqui em articulação estreita, tanto do ponto de vista interno à criação dos diferentes recursos como quanto à base empírica que estes proporcionam a muitos dos trabalhos científicos dos seus membros e colaboradores. De facto, princípios e procedimentos da área das humanidades digitais são partilhados por diferentes corpora geridos pela equipa, estando estes igualmente codificados em XML e alojados na plataforma TEITOK: um deles suportado por uma vasta coleção de textos de escrita quotidiana da idade moderna; outros suportados por um extenso arquivo sonoro de variedades do português contemporâneo; e um outro ainda suportado por um arquivo sonoro de variedades contemporâneas do caboverdiano. Ao mesmo tempo, investigadores do grupo utilizam com frequência estes mesmos recursos para explorar uma grande diversidade de tópicos, sob diferentes ângulos e para diversos fins.

Todas as ferramentas digitais são assim concebidas com esse horizonte multidisciplinar, facultando complexas camadas de anotação linguística em paralelo com informação não linguística relevante, bem como uma vasta gama de possibilidades de busca automática acessíveis a toda a comunidade.

Livro
(2018). Moléstias, embustes e pontinhos amantes. Escrita quotidiana em Portugal entre os séculos XVI e XIX. (R. Marquilhas, Magro, C., Pratas, F., & Saraiva, N., Eds.). Lisboa: Arranha-Céus. Retrieved from http://www.abysmo.pt/livros/131-molestias-embustes-e-pontinhos-amantes
(2018). Word Order Change. (A. M. Martins & Cardoso, A., Eds.). Oxford/New York: Oxford University Press.
Nunes, N., Rebelo, H., Saramago, J., & Vitorino, G. (2018). Atlas Linguístico-Etnográfico da Madeira e Porto Santo: A Criação de Gado. Funchal: SRTC | DRC, Serviço de Publicações.
Rebelo, H., & Nunes, N. (2018). Atlas Linguístico-Etnográfico da Madeira e Porto Santo. Funchal: SRTC | DRC.
Ambar, M., & Mota, M. A. (1976). Curso Intensivo de Língua Portuguesa. Lisboa: CLCP, Universidade de Lisboa.
Brissos, F. (2012). Linguagem do Sueste da Beira no Tempo e no Espaço. Lisboa: Centro de Linguística da Universidade de Lisboa.
(2010). Desenvolver Competências em Língua: percursos didácticos. (O. Sousa & Cardoso, A., Eds.). Lisboa: Colibri / Centro Inderdisciplinar de Estudos Educacionais.
(2008). Desenvolver Competências em Língua Portuguesa. (O. Sousa & Cardoso, A., Eds.). Lisboa: Centro Inderdisciplinar de Estudos Educacionais / Escola Superior de Educação de Lisboa.
(2013). Current Approaches to Limits and Areas in Dialectology. (E. Carrilho, Magro, C., & Álvarez, X., Eds.). Newcastle upon Tyne: Cambridge Scholars Publishing.
(2012). Proceedings of the International Symposium on Limits and Areas in Dialectology. (X. Álvarez, Carrilho, E., & Magro, C., Eds.). Lisboa: Centro de Linguística da Universidade de Lisboa.
Martins, A. M. (2001). Documentos Portugueses do Noroeste e da Região de Lisboa: Da Produção Primitiva ao Século XVI. Lisboa: Imprensa Nacional – Casa da Moeda.
(1988). Novos Inquéritos: Romanceiro Tradicional do Distrito de Beja. (A. M. Martins & Ferré, P., Eds.). Madrid & Santiago do Cacém: Universidad Complutense de Madrid & Real Sociedade Arqueológica Lusitana.
Carrilho, E., & Magro, C. (2011). CORDIAL-SIN Syntactic annotation system manual (updated edition. . (Original work published apr)
Carrilho, E., Fiéis, A., Lobo, M., & Pereira, S. (2016). Romance languages and linguistic theory 10. Selected papers from Going Romance 28. Lisbon, Amsterdam: John Benjamins.
Martins, A. M., & Carrilho, E. (2016). Manual de Linguística Portuguesa. Berlin/Boston: De Gruyter.
Pinto, C. (2016). Coordination and Subordination. Form and Meaning – Selected Papers from CSI Lisbon 2014. (F. Pratas & Pereira, S., Eds.). Cambridge Scholars Publishing.
Cardoso, A. (2017). Portuguese Relative Clauses in Synchrony and Diachrony. Oxford: Oxford University Pres.
(2013). Gramática do Português. (E. B. P. Raposo, Bacelar do Nascimento, M. F., Mota, M. A., Segura, L., & Mendes, A., Eds.) (Vol. I e II). Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian.
Branco, A., Mendes, A., Pereira, S., Henriques, P., Pellegrini, T., Meinedo, H., et al. (2012). The Portuguese Language in the Digital Age - A Língua Portuguesa na Era Digital, White Paper Series. (G. Rehm & Uszkoreit, R. & H., Eds.). Berlin: Springer-Verlag.
Carrilho, E., & Pereira, S. (2010). Review on the VI Congress of Dialectology and Geolinguistics. Dialectologia - Revista Electrònica. Retrieved from http://www.publicacions.ub.es/revistes/dialectologia4/reviews.asp
Carrilho, E. (2002). CORDIAL-SIN. .
Segura, L. (2012). Linguistic and Ethnographic Atlas of Azores (ALEAç) (p. 14). Author of the following linguistic maps (lexicon), Animal-farming: cattle. Retrieved from http://www.culturacores.azores.gov.pt/alea/
Segura, L. (2012). Linguistic and Ethnographic Atlas of Azores (ALEAç) (pp. 206-272). Author of the following linguistic maps (lexicon), Flax and wool crafts. Retrieved from http://www.culturacores.azores.gov.pt/alea/
Segura, L. (2012). Linguistic and Ethnographic Atlas of Azores (ALEAç) (pp. 278-342). Author of the following linguistic maps (lexicon), Corn production. Retrieved from http://www.culturacores.azores.gov.pt/alea/
Segura, L. (2012). Linguistic and Ethnographic Atlas of Azores (ALEAç) (pp. 536-579). Author of the following linguistic maps (lexicon), Kitchen-gardening. Retrieved from http://www.culturacores.azores.gov.pt/alea/
Vitorino, G. (2012). Linguistic and Ethnographic Atlas of Azores (ALEAç) (p. 22). Author of the following linguistic maps (lexicon), Animal-farming: cattle, sheep and goat, Milk and dairy products.
Vitorino, G. (2012). Linguistic and Ethnographic Atlas of Azores (ALEAç) (pp. 146-205). Author of the following linguistic maps (lexicon), Vineyards and wine making. Retrieved from http://www.culturacores.azores.gov.pt/alea/
Vitorino, G. (2012). Linguistic and Ethnographic Atlas of Azores (ALEAç) (pp. 385-422). Author of the following linguistic maps (lexicon), Bread making. Retrieved from http://www.culturacores.azores.gov.pt/alea/
Vitorino, G. (2012). Linguistic and Ethnographic Atlas of Azores (ALEAç) (pp. 429-529). Author of the following linguistic maps (lexicon), The trees and their uses, Fruit-trees. Retrieved from http://www.culturacores.azores.gov.pt/alea/
Vitorino, G. (2012). Linguistic and Ethnographic Atlas of Azores (ALEAç) (pp. 687-748). Author of the following linguistic maps (lexicon), Farming and farming tools. Retrieved from http://www.culturacores.azores.gov.pt/alea/