Filologia

Invocando a herança filológica de Luís Filipe Lindley Cintra, este Grupo procura localizar, interpretar e editar criticamente textos literários e não literários, inéditos ou insatisfatoriamente editados, que são relevantes para a história e para a descrição da língua portuguesa.

O grupo investiga nos campos da crítica textual, da crítica genética, da história do livro e da bibliografia material. Dedica-se, actualmente, ao desenvolvimento de recursos electrónicos para a consulta e estudo de textos literários e metalinguísticos, com especial atenção especial atenção aos períodos medieval, clássico e barroco. Prossegue, simultaneamente, a edição genética e crítica de obras de autores modernos (Almeida Garrett, Camilo Castelo Branco e Fernando Pessoa), em coleções publicadas pela Imprensa Nacional.

A atividade do Grupo constitui um quadro de referência para os estudos e práticas filológicas em Portugal, investindo principalmente nos planos teórico e metodológico, mas demonstrando igualmente o contributo indispensável da Filologia para a investigação em linguística, bem como para a preservação da memória textual da cultura portuguesa.

A aplicação da investigação concretiza-se ainda em parcerias com outras unidades da FLUL (Programa de Crítica Textual, Departamento de Linguística Geral e Românica, Biblioteca da FLUL), bem como com a editora do Estado (Imprensa Nacional) e com várias bibliotecas (Biblioteca Nacional de Portugal, Biblioteca Pública-Municipal do Porto, Biblioteca Municipal de Sintra)

Artigo em Atas
Castro, I. (2004). A antiga documentação de Portugal. In Actas do XIX Encontro Anual da Associaçáo Portuguesa de Linguística,. APL.
Castro, I. (2007). A Descensão de Maria. In Actas do I Congreso Internacional de Onomástica Galega “Frei Martín Sarmiento” (2002). Santiago de Compostela: Asociación Galega de Onomástica.
Castro, I. (2008). A casa fechada . In O Trabalho da Teoria, Actas do colóquio de homenagem a Vítor Aguiar e Silva (Ponta Delgada, 15 e 16 de Novembro de 2007) (I). Ponta Delgada: Universidade dos Açores.
Castro, I. (2010). As políticas linguísticas do português. In Actas do XXV Encontro Nacional da Associação Portuguesa de Linguística (2009). APL.
Ramos, M. A., Castro, I., & Leiria, I. (1985). Ver, Olhar e Observar - Dez anos de ensino no Curso de Língua e Cultura Portuguesa para estrangeiros. In Congresso sobre a situação actual da Língua Portuguesa no Mundo (pp. 556-569). Lisboa: Instituto de Cultura e Língua Portuguesa.
Ramos, M. A., & Castro, I. (1986). Estratégia e táctica da transcrição. In Colóquio "Critique textuelle portugaise" (pp. 99-122). Centre Culturel Portugais: Fondation Calouste Gulbenkian.
Edição de Atas
Pereira, E. (2009). Nos dias de mais que ontem: obras de juventude em Daniel Faria. (F. Topa, Ed.), E agora sei que oiço as coisas devagar: Evocação e Escuta de Daniel Faria. Porto: sombra pela cintura.
Pereira, E. (2008). Tra l’Italia e il Portogallo: a Nova Alvorada e a afirmação da lusofilia. (F. Topa, Ed.), Nel Mezzo del Cammin: Actas da Jornada de Estudos Italianos em Honra de Giuseppe Mea. Porto: sombra pela cintura.
Pereira, E. (2007). Testis unus, testis iustus: considerações para uma edição das poesias de Jorge da Câmara. (F. Topa & Reynaud, M. J., Eds.), Crítica Textual & Crítica Genética em Diálogo. München: Martin Meidenbauer Verlag.
Pereira, E., & Bleier, R. (2019). Experimental customisation of the Versioning Machine. ExLing 2019: 10th International Conference of Experimental Linguistics. Lisbon: ExLing Society. http://doi.org/10.36505/ExLing-2019/10/0041/000403 (Original work published 11/2019AD)
Pimenta, C. (2019). Camilian lexical substitutions. ExLing 2019: 10th International Conference on Experimental Linguistics. Athens: ExLing Society.
Edição Eletrónica
Autores, V. (2019). A Impureza do Sentido. (Â. Correia, Ed.). Bibliotrónica Portuguesa. Retrieved from https://bibliotronicaportuguesa.pt/livro/a-impureza-do-sentido/
de Carvalho, M. A. V. (2017). Coisas d'Agora. (Â. Correia & Autores, V., Eds.). Lisboa: Bibliotrónica Portuguesa. Retrieved from https://bibliotronicaportuguesa.pt/livro/coisas-d-agora-maria-amalia-vaz-de-carvalho/
Artigo em Revista
Castro, I., Dionísio, J., Silveira, J. N., & Prista, L. (1992). Eliezer. Ascensão e queda de um romance pessoano. Revista Da Biblioteca Nacional, s.2, 7(1), 75-136.
Serafim, J. (2014). Annotationes in materiam de bello BNP 3858, fls. 301r-320r. Text Edition. Escola Ibérica Da Paz: A Consciência Crítica Da Conquista E Colonização Da América: 1511-1694, 298-307.
Serafim, J. (2011). Tradução como memória: a tradução do Pro Archia por Matias Viegas da Silva, in Memória & Sabedoria. J. P. Serra Et Al. Lisboa: Centro De Estudos Clássicos - Centro De Estudos Comparatistas, Pp. 397-404. Isbn:, 978-989-8139-89-4., 397-404.
Roldão, F., & Serafim, J. (2008). Le latin des premiers notaires portugais: la formation individuelle et la praxis documentaire (1214-1223), in Le notaire: entre métier et espace public en Europe – VIIIe-XVIIIe siècle. L. Faggion, A. Mailloux , L. Verdon. Aix-En-Provence: Publications De L’université De Provence, Pp. 43-51. Isbn:, 978-2853997089.
Roldão, F., & Serafim, J. (2006). O pergaminho de Chinon. Transcrição E Tradução, In O Perdão Dos Templários, 972-8958-22-6., 113-149.
Serôdio, C., Pereira, D., Cardeira, E., & Falé, I. (2010). Nova Gramática Didática de Português - 3. º Ciclo E Secundário. Lisboa: Santillana. Isbn:, 978-972-761-888-0.
Roldão, F., & Serafim, J. (2012). O Foral de Coruche de 1182: estudo. Edição E Tradução. Coruche: Museu Municipal - Câmara Municipal De Coruche. Isbn:, 978-989-8335-02-9.
Pereira, E., & Nogueira, C. (2013). Compte-rendu de l'ouvrage: Guimarães, Ana Paula (dir.) – Contas x Contos x Cantos e Que + Cumplicidades entre Literatura e Matemática. Lisboa: Gradiva, 2012. Ethnographiques.org: Revue En Ligne De Sciences Humaines Et Sociales. Retrieved from http://www.ethnographiques.org/2013/Pereira,Nogueira
Pereira, E. (2008). A insurreição do corpo e da palavra: Terra Imóvel, de Luiza Neto Jorge. Labirintos: Revista Electrônica Do Núcleo De Estudos Portugueses, 4.
Autores, V. (2018). Poetrónica. (2018). N. º, 1. Retrieved from https://bibliotronicaportuguesa.pt/livro/poetronica-varios-autores/
Sobral, C. (2012). Exumação de uma vida: Santa Senhorinha em português medieval. Romance Philology, 66/1, Spring, 165-183. http://doi.org/10.1484/J.RPH.5.100803
Sobral, C. (2007). Santo Agostinho em Aveiro: estudo de fontes. Ehumanista, Journal Of Iberian Studies, 8, 171-196. Retrieved from http://www.ehumanista.ucsb.edu/
Pereira, E. (2014). A edição crítica das obras de João Penha (1839-1919): um monumento mais perene do que o bronze. Vozes Dos Vales: Revista Multidisciplinar De Publicações Acadêmicas, 3(6). Retrieved from http://www.ufvjm.edu.br/site/revistamultidisciplinar/volume-vi
Pereira, E. (2014). Autores brasileiros na página literária do Jornal da Manhã (1885-1892). Navegações: Revista De Cultura E Literaturas De Língua Portuguesa, 7, 86-94. Retrieved from http://dx.doi.org/10.15448/1983-4276.2014.1.18860
Nogueira, C., & Pereira, E. (2014). The Portuguese Cancioneiros of São João: Traditional Popular, Non-Traditional Popular, and Pseudo-Popular. Folklore – Journal Of The Folklore Society 125. http://doi.org/10.1080%2F0015587x.2013.863625
Pereira, E. (2013). Book review to «Topa, Francisco (Ed.). Um G(onç)alo renascido: poesia inédita do Brasílico Gonçalo Soares da França. Porto: Sombra pela cintura, 2012». Navegações: Revista De Cultura E Literaturas De Língua Portuguesa, 6(1), 135-136. Retrieved from http://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/navegacoes/article/view/14688
Pereira, E. (2012). Hæc subtilis ars inveniendi: considerations of João Penha’s literary archive. Variants: The Journal Of The European Society For Textual Scholarship, 8, 145-157.