Equipa:

Gabriela Vitorino

João Saramago (Investigador Responsável)

Luisa Segura

Financiamento:
Sem financiamento externo específico.


Descrição:

O projecto de atlas nacional foi iniciado em 1970 por uma equipa, dirigida por Luís F. Lindley Cintra, que se encarregou, nos quatro primeiros anos, da elaboração do Questionário Linguístico cuja aplicação guiaria a recolha de dados para o ALEPG. Trata-se de um questionário essencialmente lexical, de base onomasiológica.

O questionário inicialmente aplicado contém aproximadamente 3.500 perguntas, mas veio a ser reduzido para cerca de 2.000, por forma a acelerar a sua aplicação e viabilizar a prossecução do projecto.

O actual questionário reduzido incide principalmente sobre o léxico ligado às tecnologias tradicionais, à agricultura e à agro-pecuária.

A rede de inquéritos deste atlas é constituída por um total de 212 pontos distribuídos da seguinte forma: 176 em território continental, 17 no arquipélago dos Açores, 7 no arquipélago da Madeira e 12 em território espanhol (zonas fronteiriças).

Os inquéritos foram realizados a partir de 1974, tendo o questionário integral sido aplicado em 70 localidades e o reduzido em 142. Dos inquéritos realizados nestas 142 localidades, 83 foram efectuados no âmbito do Programa Lusitânia JNICT / Instituto Camões: Projecto: Corpus para um Atlas Linguístico de Portugal (PLUS/C/LIN/800/93); as recolhas anteriores foram financiadas pelo Instituto de Alta Cultura (IAC) e pelo Instituto Nacional de Investigação Científica (INIC).

Com as recolhas previstas para o ALEPG finalizadas, a principal tarefa da equipa nos próximos anos prender-se-á com a transcrição fonética do material recolhido e respectiva introdução numa base de dados, tendo em vista a sua publicação.

A fim de se conseguir uma melhor preservação do material gravado para este projecto e outros similares (cerca de 4.500 horas em registo magnético) foi efectuada integralmente a sua cópia digital de salvaguarda. Tal acção foi possível graças a um financiamento programático específico concedido pela FCT.

 

Rede dos pontos de inquérito:
(numerados de Norte para Sul e de Oeste para Leste)

Clique sobre os Distritos (ou sobre o cinzento) para ver os nomes das localidades.