Equipa:

Celeste Augusto (Univ. de Utrecht)

Ernestina Carrilho

Gabriela Vitorino 

João Saramago 

Luisa Segura (Investigadora Responsável)

Manuela Barros Ferreira 

Maria Lobo (Univ. Nova de Lisboa)

Financiamento:

Sem financiamento externo específico

 

Descrição:

"Nas últimas décadas, a Geografia Linguística foi confrontada com duas tendências simultaneamente opostas e complementares. A primeira e a mais antiga traduz o desejo de aprofundar o conhecimento de territórios já explorados por atlas nacionais: sob a ameaça de desaparecimento dos falares dialectais, era preciso recolher um máximo de dados possível, num máximo de localidades e num prazo relativamente curto. A segunda tendência, e também a mais recente, encaminha os dialectólogos para uma Geografía Linguística supranacional que abrange, quer a totalidade de uma família de línguas, quer um espaço multilingue. Esta abordagem manifesta um desejo de síntese - com a exigência de uma pesquisa interpretativa que explora as riquíssimas bases de dados dialectais já publicados em atlas - e ainda a necessidade de uma análise comparativa entre línguas geneticamente diferenciadas, análise tornada possível pela adopção de novas metodologias, nomeadamente a análise motivacional. O ALiR - Atlas Linguistique Roman reflecte esta última tendência. Trata-se de um empreendimento científico «colectivo» que propõe a um grande número de dialectólogos dos países românicos - comprometidos nas suas pesquisas pessoais, muitas vezes limitadas a pequenas áreas dialectais - uma estrutura de reflexão mais lata, à escala de todo um domínio linguístico. Tudo isto foi possível com o estabelecimento de uma rede supranacional de colaboração em que foi dada uma nova dimensão científica às pesquisas dialectais, através da comparação de experiências e de abordagens metodológicas diferentes.
O objectivo prosseguido pelo grupo de romanistas comprometidos no projecto ALiR é o de apresentar - e isto é uma novidade - uma visão de conjunto da situação linguística dos domínios românicos da Europa (ibero-românico, galo-românico, italo-românico, reto-românico, romeno) através de uma análise lexical, fonética, fonológica e morfo-sintáctica conducente à realização de mapas interpretativos de símbolos. Espera-se que estes mapas contribuam para definir a identidade das áreas românicas e os traços que as aproximam umas das outras.
Para o estudo lexical foram seleccionados 592 conceitos que recobrem os principais domínios semânticos, em função do seu interesse linguístico, tendo sempre em conta a existência de fontes suficientes para todas as áreas dialectais. Para os aspectos fonéticos foram escolhidos 284 «tratamentos» representativos da evolução do vocalismo e do consonantismo latinos, no pressuposto de que a delimitação das áreas geográficas de todos os «resultados» permitirá caracterizar os falares actuais.
O principal objectivo da análise fonológica consiste em definir o conjunto dos sistemas atestados, podendo levar ao estabelecimento de uma tipologia das variedades românicas.
Finalmente, a descrição das estruturas morfo-sintácticas será limitada a 43 traços, dado que os atlas linguísticos já existentes atribuíram, no conjunto, um lugar restrito a este aspecto da língua.
Cada mapa é acompanhado de um comentário que propõe, de modo sucinto, uma análise e uma classificação dos dados recolhidos, na dupla perspectiva diacrónica e sincrónica.

O plano das publicações do ALiR prevê a edição de 11 volumes:

ALiR_25_pcento_melhor
  1. Volume de apresentação com 14 mapas
  2. Insectos e pequenos animais selvagens
  3. Outros animais selvagens
  4. Flora selvagem
  5. A natureza e os fenómenos atmosféricos
  6. O homem: o corpo humano, as doenças, os ciclos da vida
  7. Os trabalhos do campo: o ciclo dos cereais
  8. Os animais da quinta
  9. Fonética histórica
  10. Fonologia
  11. Morfo-sintaxe

 

Cada volume consta de dois fascículos:

  • um fascículo Cartes (formato 36 x 41 cm) contendo os mapas
  • um fascículo Commentaires, com um artigo de acompanhamento para cada mapa." (Extraído do Folheto de Apresentação do ALiR)

O projecto do Atlas Linguistique Roman nasceu em 1987, por iniciativa de Gaston Tuaillon e Michel Contini, primeiros Presidente e Director, respectivamente, tem a sua sede no Centre de Dialectologie da Université Stendhal de Grenoble e conta com o apoio financeiro da União Europeia. É actualmente presidido por Joan Veny.
O ALiR está estruturado em 10 comités (português, galego, espanhol, catalão, francês, valão, suiço, italiano, romeno e moldavo) que integram especialistas de 31 universidades ou organismos de investigação dos vários países participantes.
Portugal está representado por uma rede de 110 pontos de inquérito, dos quais 10 no arquipélago dos Açores e 4 no da Madeira. Estes pontos coincidem com pontos da rede do ALEPG.
Os dados dialectais do português foram recolhidos e são tratados a nível nacional pelo comité português que participa neste projecto, desde o seu início, em 1987, através do Grupo de Estudos de Dialectologia do CLUL.
Em 1998, Portugal organizou o XIº Colóquio Internacional do Atlas Linguistique Roman, que decorreu, de 6 a 11 de Outubro, na Foz do Arelho e que contou com a participação de representantes dos diversos comités nacionais.

 

Publicações:

VENY, J., CONTINI, M. et al. Atlas Linguistique Roman (ALiR), Volume IIb Cartes; Atlas Linguistique Roman (ALiR) Volume IIb Commentaires, Istituto Poligrafico e Zecca Dello Stato, Roma, 2009. 

VENY, J., CONTINI, M. et al. Atlas Linguistique Roman (ALiR), Volume IIa Cartes; Atlas Linguistique Roman (ALiR), Volume IIa Commentaires, Istituto Poligrafico e Zecca Dello Stato, Roma, 2001.

TUAILLON, G., CONTINI, M. et al. Atlas Linguistique Roman (ALiR), Volume I Présentation; Atlas Linguistique Roman (ALiR), Volume I Cartes; Atlas Linguistique Roman (ALiR), Volume I Commentaires, Istituto Poligrafico e Zecca Dello Stato, Roma, 1996.

 

Textos, Mapas e Comentários assinados por autores portugueses:

BARROS FERREIRA, Manuela, "Le Domaine Portugais", Atlas Linguistique Roman (ALiR), Volume I Présentation, Istituto Poligrafico e Zecca Dello Stato, Roma, 1996, pp. 21-24.

CARRILHO, Ernestina e Maria LOBO, "PERCE-OREILLE", in Atlas Linguistique Roman (ALiR), Volume IIa Cartes e "Les désignations romanes du PERCE-OREILLE ", Atlas Linguistique Roman (ALiR), Volume IIa Commentaires, Istituto Poligrafico e Zecca Dello Stato, Roma, 2001, pp. 405-449.

SEGURA DA CRUZ, Luisa, "COURTILIERE" - Carte1, Carte 2", Atlas Linguistique Roman (ALiR), Volume IIa Cartes e "Les désignations romanes de la COURTILIERE", Atlas Linguistique Roman (ALiR), Volume IIa Commentaires, Istituto Poligrafico e Zecca Dello Stato, Roma, 2001, pp. 89-144.

SEGURA DA CRUZ, Maria Luisa e Celeste AUGUSTO, "MIROIR", Atlas Linguistique Roman (ALiR), Volume I Cartes e "Les désignations romanes du MIROIR", Atlas Linguistique Roman (ALiR), Volume I Commentaires, Istituto Poligrafico e Zecca Dello Stato, Roma, 1996, pp. 115-126.

VENY, Joan e João SARAMAGO, "MOUSTIQUE", Atlas Linguistique Roman (ALiR), Volume IIa Cartes e "Les désignations romanes du MOUSTIQUE", Atlas Linguistique Roman (ALiR), Volume IIa Commentaires, Istituto Poligrafico e Zecca Dello Stato, Roma, 2001, pp. 359-376.

VITORINO, Gabriela, "PUNAISE DES LITS", Atlas Linguistique Roman (ALiR), Volume IIa Cartes, Istituto Poligrafico e Zecca Dello Stato, Roma, 2001 e "Les désignations romanes de la PUNAISE DES LITS", Atlas Linguistique Roman (ALiR), Volume IIa Commentaires, Istituto Poligrafico e Zecca Dello Stato, Roma, 2001, pp. 451-466.

AUGUSTO, Celeste, "CRAPAUD", Atlas Linguistique Roman, Volume IIb Cartes, Istituto Poligrafico e Zecca Dello Stato, Roma, 2009 and "Les désignations romanes du CRAPAUD", Atlas Linguistique Roman Volume IIb Commentaires, Istituto Poligrafico e Zecca Dello Stato, Roma, 2009, pp.137-160.

  

Rede de pontos de inquérito em Portugal: